22 março 2015

Garimpando bijus em Juiz de Fora

Tô passando o final de semana na minha terrinha querida e estou amando descobrir lojinhas que são tudo de bom.

Já descobri brechos bacanas, lojas em liquidação e barzinhos e cafofos que valem a pena conhecer.

Em um passeio pelo centro da cidade, na Rua Marechal Deodoro, descobri uma lojinha de bijuterias que é pra deixar qualquer mulher louca a ponto de sair com a sacola cheia.

Os preços não são um "Saara" da vida mas as bijus são tão diferentes que quase valem o preço.  Sim, porque também tem bijus com precinhos bem salgados. Mas a maioria está dentro do previsto!

Minha comprinha na loja foi: um colar lindo com franjinhas e os anéis de pedra, que super combinam com o colar.

Paguei por esse conjuntinho a bagatela de 30,00 reais. Sendo 20,00 reais o colar e 10,00 reais os anéis ( 5,00 reais cada ). Achei o preço justo!

Bom, pra quem mora em Juiz de Fora e ainda não conhece a loja ou pra quem pretende visitar a cidade e fazer um tur de compras pelo centro, fica a dica!

Loja: Tsunami
Endereço: Rua Marechal Deodoro 456
Centro - Juiz de Fora - Minas Gerais

Você aí!  Já conhece a Tsunami? Fala pra gente o que acha da loja.
Já garimpou muitas bijus por lá?  De sua opinião! Eu e as leitoras vamos adorar!

Beijos
Marisol Ribeiro

16 janeiro 2015

Meninas de quadril largo


Eu, como tenho certeza também muitas de vocês leitoras, também sofrem com esse pequeno "#SQN" incômodo. Corpo violão com quadril largo e coxas grossas.

Sempre tive vergonha do meu quadril, acho que é a parte que eu mais gostaria de mudar em meu corpo. A dificuldade é enorme para comprar roupa, ainda mais shorts de cintura alta. Ele quase sempre nunca passa no quadril. Quando perdi 12 quilos, confesso que o quadril deu uma diminuída, mas como saí da academia e acabei não continuando a dieta, os quilinhos voltaram, e a dificuldade com roupa e a minha aceitação no espelho tem ficado difícil. Com a correria do dia a dia e com a minha ansiedade exacerbada (Sim, sofro desesperadamente de ansiedade, e acabo descontando na comida ou nas compras. Isso me deixa alegre por algumas horinhas mas depois o efeito passa e começa tudo novamente.) a dieta e a prática de atividade física tem ficado em segundo plano. Por isso, já que tá difícil perder peso, vou apelar para o bom senso e pelo menos tentar me vestir um pouco adequadamente ao meu tipo físico no momento. Como sei que tem várias leitoras que também sofrem desse mesmo problema, resolvi fazer um post sobre o assunto, dando dicas de roupas que melhor se adaptam ao "nosso" tipo físico: QUADRIL LARGO.

Não sou a dona da razão, até porque nem sempre costumo me vestir nos padrões para o meu tipo físico. Sempre fui adepta do "se gostou, está se sentindo bonita, confortável e feliz, vá em frente". Mas chega uma hora que temos que refletir se isso vale a pena. E no momento para mim, não tem surtido efeito.

Os truques para esconder o quadril sobressalente são bem simples e óbvias: fuja das roupas justas que tenham pregas ou babados na região e opte por peças em corte reto ou em forma de trapézio. Acho que a calça flare é a melhor de todas as opções. Seu corte é lindo e deixa o corpo mais desenhado, ao contrário da calça reta, que o corte é simples.





O jeans aberto em baixo desvia o olhar e equilibra as medidas. É uma ótima opção para quem tem corpo pêra.

Pra quem não abre mão de um vestidinho ou uma saia, sugiro que fiquem longe dos modelos grudados ao corpo. Prefira os modelos em formato de A, que são os evasês. Pois eles marcam a cintura e suavizam o quadril.




Em se tratando se blazers, evite os curtos e dê preferência aos casacos que ultrapassem a linha do quadril. Esses modelos alongam o corpo, sem revelar a largura real do quadril. 







Como está calor e PRECISAMOS usar shorts, aconselho os mais larguinhos.

 
Contrariando muitos manuais, acho que quem tem quadril largo pode usar legging e calça skinny siiiiim! Mas é claro, tendo bom senso. Faça a combinação com um camisão abaixo do bumbum (isso é o principal para uma menina de quadril largo usar legging ou skinny) e sobreposições que disfarcem o quadril.

Acho que essas são as dicas básicas para o dia a dia. Eu tô seguindo a risca!

Fala aí, criou algum look bacana que super disfarça o seu quadril? Conta pra mim. Envie um e-mail para hojeeuvouassimvintage@outlook.com que eu compartilho com as leitoras. Toda ajuda é válida <3

Beijos meninas

Marisol Ribeiro


22 dezembro 2014

Um pulinho em Paraty


Novembro eu e meu namorado resolvemos tirar 3 dias de folga da correria na Cidade Maravilhosa para curtir um descanso em Paraty. Já estávamos falando isso há meses, mas nunca conseguíamos tirar um dia pra fazer a viagem. Infelizmente não demos muita sorte, pois justamente os dias que iríamos viajar, o sol não ia dar o ar da graça. Como já havíamos reservado a pousada não tinha muita coisa a ser feita, a não ser perder o sinal que já havíamos dado ou irmos assim mesmo com o tempo ruim, e no final foi o que fizemos. Já que não iríamos aos passeios maravilhosos nas praias locais por causa da possível previsão de chuva, que viesse então os passeios debaixo d'água pela cidade, um mergulho com o dia chuvoso, os bons drinks, a comilança nos restaurantes, os garimpos na Saara local e a preguiça na sacada do quarto apreciando a vista.

Então fomos a Paraty, saímos do Rio na terça pela manhã e chegamos lá pelas 14h. Um total de 4h de viagem. Ufaa! Apesar da vista maravilhosa no percurso, é uma viagenzinha bem cansativa. Mas recomendo. No final, mesmo com chuva Paraty é bom demais.

Ficamos acomodados na Pousada do Cais. Ela fica no centro histórico e bem no cais mesmo, tem uma ótima localização. Escolhemos o melhor quanto, que é o que tem 2 varandas para o mar. O que as outras pousadas no centro histórico não tem. A maioria são no centro histórico de frente para a rua, essa é uma das poucas privilegiadas. Os funcionários são super simpáticos e prestativos. A pousada tem um ótimo serviço, é super limpa, decoração super bacana e café da amanhã ótimo e ainda indica empresas de sua confiança para fazer os passeios turísticos, que costumam ser mais baratos que os oferecidos na rua. Não tenho nada a reclamar da pousada. Me acomodaria fácil nela novamente.






 (A pousada é simples e não tem luxo.)


(A vista da varanda.)

 Bem, apesar de termos chegado cansados, o solzinho ainda fazia as honras da casa. Então aproveitamos para conhecer a minúscula cidade e fotografar um pouquinho.







 (Um achado. Em pleno centro histórico de Paraty existe um brechó.)




(O centro histórico é assim, tudo muito rústico e lindo.)

Depois de tanto andar e fotografar resolvemos parar para conhecer o comércio local. E depois de uma andança sobre aquelas pedras enormes, debaixo de um sol a pino e uma laricazinha, resolvemos parar na boa da cidade. O boteco da pracinha. E ó, não nos arrependemos nadinha. Cerveja gelada, torresmo do bom e musiquinha típica na praça para alegrar nossos ouvidos. Foi uma noite incrível, das boas! Bem coisa de interior!






No dia seguinte e nos outros também, não para nossa surpresa, o sol não deu as caras.


(Ahhhh, se fosse um dia de sol!)








 (Paraty e suas ruas alagadas.)



E o restante da viagem foi assim, passeios na cidade, almoços em restaurantes diferentes, mais passeios, comprinhas, fotos, mergulhinho no mar pra amenizar o calor, pezinhos molhados com as chuvas inesperadas, cerveja e muita cerveja, comilança e muita comilança. Queria tanto aproveitar aquele momento com o love que acabei esquecendo, ou melhor, confesso que deu aquela preguicinha de ficar fotografando tudinho em detalhes todos os lugares que eu ia, o que eu comia, o que eu bebia, o que eu comprava, hahahahah. Mas já já, faço uma listinha dos lugares que fui e indico em Paraty.

Bom, sexta-feira chegou e com ela a nossa despedida da cidade. Pela manhã, quase arriscamos um passeio particular de barco, porque o sol tava no alvoroço pra sair, mas depois ele desanimou e deixou o show para as nuvenzinhas negras! Então fomos embora com gostinho de quero mais sem ao menos conhecer as praias de águas cristalinas que estávamos planejando conhecer.

Resumo da viagem: paz, amor e magia. Três palavras que definem Paraty. Se quero voltar? Lóoogico. Ainda pretendo conhecer os lugares maravilhosos que a cidade tem pra me mostrar. Os habitantes são de uma educação tremenda, carinhosos com os turistas e sempre prontos a auxiliar no que for. Mais um ponto positivo para minha volta.

Agora vem as recomendações boas e ruins! Confere:

- Para as moçoilas que pretendem visitar a cidade. Favor esquecer os sapatos de salto em casa. Sem mi mi mi! É completamente inviável andar pelas ruas do centro histórico de Paraty sem ser de chinelo, sapatilha ou rasteirinha. Confesso que o melhor de todos são as havaianas, porque com as sapatilhas e rasteirinhas você vai escorregar toda hora, por incrível que pareça hahahaha. As pedras são enormes e você escorrega facilmente, e também tem o detalhe de virar o pé toda hora quando vai olhar os casarões e as lojinhas. Vai por mim, essa é uma super dica. Depois não fala que eu não avisei.

- Passei perrengue com as sorveterias de Paraty. Estava louva pra tomar um sorvete gostoso. Comprei sorvete em quase todas as sorveterias, das baratas até as mais caras e o sorvete era péssimo. Puro gelo e sem gosto. Até o Miracolo Sorveteria que tem perto da praça central que vende até sorvete de Kinder Ovo é HORRÍVEL. Só consegui comprar sorvete bom na sorveteria que fica dentro do centro histórico, que se chama Ice Paraty Brasil Sorveteria. Uma delícia. Podem comprar que eu garanto a belezura!

- Uma loja que vocês também precisam conhecer quando forem a Paraty, é o Armazem Paraty. Uma loja que vende artesanato indígena. As peças são caras, mas tem cada coisa para casa, decoração e acessórios que é a coisa mais linda. Comprei uma bolsa lá e paguei R$60,00 por ela. Parece uma bolsa de carregar cobra hahahhaha, mais foi amor a primeira vista, não resisti :)



(Bolsa Xingu)

- Já restaurantes e afins indico:

Restaurante Tailandês que fica no centro histórico: Pura gostosura e saudável. O drink de manga então, afff! Só Jesus na causa. Fica bêbada sem nem sentir hahahahah! De tão gostoso que é!



Restaurante Benditas que fica no centro histórico: Carinho, mas vale super a pena. Comida boa, drink maravilhoso e musiquinha ao vivo top. Deu vontade de levar a cantora pra casa :)


Café Pingado: É o café dos gringos. Quando fui estava super cheio e de brasileiros só tinha eu e meu namorado. O resto tudo gringo!



- Agora não indico nem para o sorvete e nem para o almoço o Miracolo. É um restaurante italiano que fica perto da praça no centro histórico. Não gostei da massa. Pedi um inhoque e não gostei muito. Mas isso varia de gosto para gosto. De repente eu que sou chatinha mesmo hahahahah!


Bom, gente, é isso. Espero que tenham curtido as dicas de Paraty. Gostaria de ter fotos belíssimas da cidade e de suas praias em dias lindos de sol, mas vou ter que deixar para minha próxima ida. De qualquer forma, é uma cidade linda faça chuva ou faça sol. E super indico a visita.

Beijos gente <3

Marisol Ribeiro

21 dezembro 2014

A gente sabe quando tá ficando velha


... quando a gente vê as fotos das amigas e dos amigos que não vemos há tempos e percebemos que a maioria já se casou, algumas amigas já estão grávidas até do segundo filho, os amigos já ficaram carecas, barrigudos e vivem tomando aquela gelada e fazendo aquele churrasco no final de semana e já não postam mais fotos na balada, quando você percebe que aquela sua amiga já possui uma marca de expressão na testa e aqueles suaves pezinhos de galinha nos olhos, quando todo mundo já está com a vida estabilizada profissionalmente e que a correria do dia a dia conseguiu distanciar todo mundo. Ok, nem todo mundo está nesta situação, muitas amigas ainda continuam saindo pra balada, namoram há anos e ainda não pensam em se casar, outras continuam na mesma situação que antes e a muitos amigos e amigas o tempo foi super generoso.

Diante de todo balanço que fiz dos meus amigos através do facebook, isso mesmo, vejo sempre as postagens de vocês, e adoro, adoro saber da vida de cada um e morro de saudade dos velhos tempo, mas enfim, pude fazer uma comparação com a minha. Em fotos recentes que fiz para o meu brechó, pude perceber que encontrei em mim, uma característica muito peculiar a que encontrei nos meus amigos e amigas do passado. Encontrei em minhas próprias fotos, o rosto dos 30. Siiiiim, percebi que não sou tão novinha quanto acreditava ser e que muitos ideais ficarão pelo caminho.

Se está na hora de casar, ter minha própria família e recomeçar do zero profissionalmente, acredito que sim. Está sim. Há alguns anos me tornei adulta sem querer, por ter que assumir compromissos que não estavam na hora de serem assumidos. Tive que crescer em plena adolescência, no momento que eu mais curtia a vida sem compromisso com nada. Onde trabalhava pra manter minhas comprinhas e minhas saídas. Tive que abandonar isso tudo pra assumir o posto de "chefa" da casa, enquanto que todas as minhas amigas curtiam seus 22 anos. 

Agora com 28, quase na casa dos 30, vejo que valeu a pena. Cresci no momento certo, ganhei experiência e hoje sei muito bem o que desejo da vida, e o principal, o que eu posso esperar dela. Sonhos, tenho muitos, ainda não os abandonei, mas estão mais conscientes da situação. Joguei o dado, balanciei pós e contra, tive avanços e também voltei várias casas, esse é o jogo da vida. Vence aquele que souber pular os obstáculos. 

Expectativas para 2015? Ahhh! São as melhores, sempre. Para todo o ano que se inicia. Só espero ter que pular menos obstáculos para chegar mais rápido ao fim do jogo :)





Beijos
Marisol Ribeiro



16 novembro 2014

Sacolas Reutilizáveis


Pra quem vive carregando o mundo nas costas, ombros e mãos, eu indico as sacolas reutilizáveis do momento. Elas são enormes e te garanto que cabe bastante coisa. Eu acabei adquirindo duas pra mim e ainda não me arrependi. Estou sempre fazendo meus garimpos nos brechós da vida ou tendo que carregar blocos de desenho, papeis de modelagem, réguas, esquadros, cartolinas, tecidos, enfim, um tanto de coisa que eu precisaria quase de uma mala de rodinhas pra levar pra faculdade hahahahah!





Comprei essa sacola na loja Tok&Stok do Norte Shopping, mas tem várias lojas espalhadas pelo Rio, como em Copacabana, Barra da Tijuca, Botafogo e Niterói. Confere os endereços AQUI. 

Com o objetivo de incentivar o consumo responsável, a Tok&Stok apresenta uma coleção de sacolas reutilizáveis que aliam design e sustentabilidade em um só produto. Assinadas por artistas, designers e estilistas como Ronaldo Franga e Alexandre Herchovitch com projeção nacional e internacional, estas ecobags produzidas em ráfia são 100% recicláveis, impermeáveis, suportam até 20kg e tem alça reforçada em nylon. Ou seja, é pau pra toda obra.

Eu escolhi essa do Herchovitch porque adorei a caveira com esse jogo de quadriculado preto, branco e colorido.Afinal, ter uma peça assinado por ele não é todo dia né minha gente! Ainda mais pagando R$9,90 por ela.




Outra que comprei foi essa, assinada pelo Ronaldo Fraga. Adorei essa estampa de rostos e essa diferença de estampa em branco e vermelho.




Achei super válida a compra. Ainda quero comprar mais umas duas pra mim. Só não comprei mais no dia porque não achei estampa bacana. Nesse dia estava bem caidinho de opções.

Se gostou das sacolas e mora pertinho do Norte Shopping, dá um pulinho lá.

Norte Shopping
Endereço Av. Dom Helder Câmara - Pátio NorteShopping - Cachambi - Rio de Janeiro 

Sabe de outra loja que também vende sacolas reutilizáveis lindas? Fala pra gente. Deixe seu comentário aqui no post. Eu e as leitoras vamos adorar!


Beijos
Marisol Ribeiro


 



10 novembro 2014

Brechó da Dona Helena


Geeeente, descobri mais um brechó para o nosso garimpo. E dessa vez em São Cristóvão, bem pertinho do Bazar da ACVM. 

O brechó não tem nome, por isso apelidei-o de Brechó da Dona Helena, pois é o nome da dona, que por sinal é um amor de pessoa. Super gentil com as clientes e te deixa super a vontade para garimpar bastante. E olha, tem muuuita coisa por lá! Roupas femininas e masculinas, sapatos, acessórios, roupa de cama (vi uma colcha de crochê linda), objetos para decoração, utensílios de cozinha, e por aí vai ...

Essa brechó não é arrumadinho, tem muita coisa amontoada, dentro de sacolas, empoeiradas, jogadas a Deus dará, penduras na parede, enfim, e pra isso sabemos que paciência é a palavra chave.






Meu primeiro desejo de consumo nesse brechó foi essa vitrola MARAVILHOSA, com precinho nada justo, R$400,00. Mas amei mesmo assim! 


Não falei que era bem bagunçado? Mas brechó que se preze tem que ser  assim. Quanto mais poeira e bagunça, mais alta a chance de encontrar raridades.


























Também gostei desse conjuntinho de xícaras da época da vovó. Mas como já havia gastado o que eu tinha  e o que eu não tinha no Bazar da ACVM, não pude comprar. 


Os preços são variados. Tem peças de R$2,00 a R$400,00, como a vitrola por exemplo. Encontrei peças bem vintages por lá, como aqueles ventiladores antigos que são super charmosos! Tirei foto, mas ela ficou tão embaçada que não me arrisquei a colocar aqui. Mas tá valendo. Se você aí se amarra em brechó de roupas e objetos vintages, super indico o Brechó da Helena. Tem raridades por lá! Vi cada lustre de cair o queixo. Acho que vou adquirir pelo menos unzinho pra minha casa nova :)

Depois de ter encontrado esse brechó e ter achado tantas coisas bacanas por lá, ele tinha que ter um porém: NEM SEMPRE ESTÁ ABERTO! Pode chorar agora!  A Dona Helena, que é a dona do garimpo, trabalha fora, e só abre o brechó quando dá! Ooh God!

Mas mesmo assim super indico! Naquela bagunça toda deve ter muita coisa bacana!

Quer dar um pulinho por lá pra conhecer? Anota o endereço aí:

Brechó da Dona Helena

Rua Bela 512 A
São Cristóvão - Rio de Janeiro
Telefone: (21) 97146-7214

OBS: Antes de aparecer por lá de surpresa, dá uma ligadinha pra dona Helena pra saber qual o dia que ela abrirá o bazar. Segundo ela, o brechó não tem dia certo de funcionamento, por isso é bom ligar  antes de comparecer! LIGUEM ANTESSSSSS OK?

Depois quero saber a opinião de vocês com relação a esse brechó. Vamos dar nossa opinião para ajudar as coleguinhas que acompanham o blog a fazerem bons garimpos?

Beijos meninas e meninos :)